Lula defende 'esforço monstruoso' para impedir inflação

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu hoje que se faça um "esforço monstruoso" da sociedade e do governo para impedir qualquer sinal de volta da inflação. Em palestra em Brasília, Lula disse que a presidente Dilma Rousseff e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, estão atentos à questão.

DAIENE CARDOSO E VERA ROSA, Agência Estado

23 de julho de 2013 | 19h45

"Eu acho que a inflação é um mal a ser extirpado da política econômica brasileira. Tenho certeza de que a presidente Dilma pensa isso", afirmou Lula, após participar do Festival Latinidades, em Brasília. "Só tem um setor que perde com a inflação: é quem vive de salário neste País", complementou.

Questionado sobre a relação entre Dilma e o PT, Lula disse que é uma relação "maravilhosa". Ressaltou que quando ele era presidente, também deixou de ir a algumas reuniões do Diretório Nacional. "O PT apoia em 150% a presidente Dilma, se bobear 200%", disse o ex-presidente, enfatizando que "não há hipótese de divergência que não seja superada". Para ele, Dilma está "no caminho certo", apesar de tentativa de alguns setores da sociedade em "desqualificá-la". De acordo com ele, Dilma é vítima de preconceito.

Durante a palestra, Lula declarou que não precisa ser governo "para fazer coisas pelo País". "Vou continuar incomodando", avisou. Ele voltou a dizer que o câncer na laringe está superado e que os boatos sobre o retorno da doença não passam de "maldade de alguns".

O ex-presidente participou nesta terça do "Festival Latinidades - Festival da Mulher Afro Latino Americana e Caribenha". Ele tinha participação marcada em uma conferência especial sobre desigualdades de gênero e raça, "políticas públicas e ações afirmativas no governo Lula e sua atuação pós-mandato".

Tudo o que sabemos sobre:
LulaFestival Latinidades

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.