Lula decreta luto oficial de 3 dias por morte de Brizola

O presidente Luiz Inácio Lula decretou luto oficial de três dias pela morte do presidente nacional do PDT e ex-governador do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro, Leonel Brizola, ocorrida nesta segunda-feira à noite em um hospital da zona suil do Rio. Brizola tinha 82 anos e foi internado para fazer exames com o objetivo de detectar a causa de um processo infeccioso. De acordo com a sua assessoria, após os exames Brizola sofreu uma crise respiratória. O presidente da Câmara dos Deputados João Paulo Cunha (PT-SP), confirmou que a medida provisória do salário mínimo não mais será votada nesta terça-feira pelo plenário da Casa, em função da morte do ex-governador. Ele lamentou a morte de Brizola e disse que recebeu a notícia "com muita tristeza".O ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, declarou-se "consternado" com a morte de Brizola. Ciro lembrou que o ex-líder do PDT foi seu aliado no primeiro turno da campanha presidencial de 2002. "O Brasil perde um grande patriota, e eu perco um grande amigo", afirmou Ciro, lembrando a história política de Brizola.Já o presidente do PT, José Genoino, lembrou que, na campanha presidencial de 1989, 1998 e no segundo turno da campanha de 2002, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi apoiado por Leonel Brizola. "As últimas divergências que tivemos não alteram nossa consideração, nosso respeito pela figura de Brizola", declarou Genoino.Em São Paulo, o ex-prefeito Paulo Maluf (PP), pré-candidato a prefeito de São Paulo destacou que Brizola ?era um homem um homem de grande perseverança que vai fazer falta na política brasileira."O ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, também lamentou a morte do ex-governador do Rio e disse que a notícia lhe trouxe ?lembranças muito agradáveis da convivência que tivemos quando fui prefeito de Manaus?. Para Nascimento, ?Brizola foi o maior patriota de sua geração e uma das principais lideranças da política brasileira?.O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Nelson Jobim, também destacou a importância do ex-governador na vida política brasileira. ?Brizola foi uma pessoa de importância incontestável na história recente do País. Um político controverso que, muitas vezes, se alimentava de polêmica e teve papel destacado no processo de redemocratização do País," ressaltou Jobim.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.