Lula decreta fim de ´mandato da divergência´

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que ficou feliz com a reunião que teve nesta terça-feira com representantes do PDT. Ele lembrou "a relação histórica" que tem com o partido, que hoje faz parte da oposição, e afirmou que o "PDT é peça fundamental na montagem do governo de coalizão". "O mandato da divergência acabou. Vai começar o mandato da convergência. E o PDT é peça fundamental, mesmo porque tem afinidade com o PT", disse Lula. Segundo o presidente da República, ele fez uma proposta programática ao presidente do PDT, Carlos Lupi, que não teria envolvido discussão de cargos.Lula avaliou que as negociações em torno da coalizão "estão indo bem" e mostram a disposição nacional de ajudar o Brasil a crescer. "Isso não é tarefa de um partido político, mas de todos os segmentos da sociedade. Os partidos representam parte da sociedade", disse Lula, que qualificou a proposta de coalização como uma experiência nova no País.O presidente Lula disse também que vai marcar encontro com os tucanos Aécio Neves e José Serra, mas ainda não há data definida. Lula disse que Aécio e Serra são, acima de tudo, "amigos". Ele afirmou que pretende, até o fim do ano, desobstruir todos os entraves que emperram o funcionamento da máquina pública para começar 2007 trabalhando naquilo que o Brasil precisa para se desenvolver. Lula disse que a última coisa com que ele se preocupa no momento é com a montagem do governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.