Lula critica 'preconceito da elite' contra Bolsa-Família

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje que o programa Bolsa-Família deve enfrentar "o preconceito da elite, que acha que tudo que (o governo) dá a ela é investimento e que tudo que dá aos pobres é gasto". Ao falar que parte do resultado positivo do PIB está subordinada ao mercado interno, Lula disse que o investimento nos programas voltados para os pobres são tão importantes quanto qualquer outro, pois "transforma as pessoas em consumidoras de produtos populares feitos no Brasil". As declarações foram feitas durante solenidade de comemoração aos quatro anos do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, em Brasília.Lula afirmou que considera o Bolsa Família como "uma coisa do outro mundo" e comentou que o programa era desacreditado e agora passou a ser "uma referência mundial". Segundo o presidente, houve uma combinação de políticas públicas que permitirá, ao final do seu governo, que haja uma consagração da "mais importante política pública já realizada" no País. "Se a economia continuar a crescer, se os empregos continuarem a crescer, se acontecer o que estamos esperando nas escolas, teremos em 2010 um outro país."O presidente ainda afirmou que "até outro dia, pobre só tinha valor no dia da eleição". "Político não fala mal de pobre em campanha (eleitoral). Só fala mal de rico, de banqueiro, de usineiro", afirmou o presidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.