Lula critica 'pensamento pequeno' e defende Dilma

Irritado com as declarações da cúpula do DEM e do PSDB - que ameaçam acionar a Justiça por entenderem que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva estaria em campanha antecipada em favor da ministra Dilma Rousseff -, o petista classificou as afirmações dos adversários de "absurdas". "Agora só falta quererem proibir a Dilma de fiscalizar e acompanhar as obras do PAC. Ela é a coordenadora de tudo isso. Este é o tipo do pensamento pequeno", sentenciou Lula, em Recife, onde participou da visita ao primeiro projeto de produção de aquicultura em águas marinhas no País. Ontem, durante visita às obras da Ferrovia Transnordestina e de duplicação da BR-101, o clima pró-Dilma deu a tônica dos discursos. Hoje, a ministra não acompanhou a programação da comitiva presidencial. Em rápida coletiva à imprensa, Lula voltou a afirmar que o governo mantém expectativas positivas para o enfrentamento da crise financeira internacional. Em uma crítica direta aos empresários brasileiros que iniciaram um processo de demissões coletivas, o presidente disse que "houve um exagero". "A maior parte das empresas brasileiras está capitalizada. Então, como é que um ou dois meses depois dos efeitos maiores da crise financeira se espalharem pela América do Sul, eles começam a demitir, sem sequer tentar medidas intermediárias? Os empresários têm que fazer sua parte no momento de dificuldade também, não é só o governo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.