Lula critica interpretação do TSE sobre contas de campanha

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou indiretamente a decisão do Tribunal Superior Eleitoral que rejeitou a prestação de contas do comitê financeiro nacional do PT por causa de uma doação de R$ 10 mil. "Eu não julgo decisão do TSE. Prefiro ficar com a posição do Ministério Público", respondeu o presidente, ao ser questionado por jornalistas após solenidade no Palácio do Planalto. Embora tenha aprovado as contas de Lula, o Tribunal rejeitou a prestação do PT por uma doação de 10.000 reais da empresa Deicmar, que presta serviços de aduana no porto de Santos. O Ministério Público Eleitoral recomendara a aprovação com ressalvas considerando o valor irrelevante para justificar a rejeição. Os advogados do partido prometem recorrer da decisão. Se for mantida, a deliberação da Corte eleitoral pode levar o partido de Lula a perder o repasse do Fundo Partidário de 20 milhões de reais por ano. Ideologia e maturidade Lula mostrou-se irritado com a repercussão negativa de sua declaração de que uma pessoa de esquerda com mais de 60 anos "tem problema", dizendo que as pessoas perderam o humor. "Eu fiz uma brincadeira. Lamentavelmente tem gente no Brasil que não gosta mais de humor. Que acha que humor é pecado. Nem a boa brincadeira é considerada brincadeira", reclamou. A declaração de Lula, feita segunda-feira, quando recebeu o prêmio de Brasileiro do Ano, da revista Isto É, provocou reações de representantes históricos da esquerda brasileira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.