Lula critica 'baixo' nível da campanha e admite erros

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje que a campanha eleitoral teve um nível "muito baixo" e que a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, foi vítima de preconceito pelo fato de ser mulher. Em entrevista coletiva concedida após visitar o Salão do Automóvel, na capital paulista, Lula admitiu ter cometido erros durante o processo eleitoral, mas usou o alto nível de aprovação de seu governo, segundo as pesquisas, para se defender.

ANNE WARTH, Agência Estado

29 de outubro de 2010 | 14h19

"Eu fico muito triste porque a campanha teve um nível muito baixo. Acho que a candidata Dilma foi vítima do preconceito mais uma vez mostrado de forma arraigada contra a mulher brasileira", afirmou. Contrariando sua política de não comentar pesquisas eleitorais ou de aprovação de seu governo, Lula se vangloriou do fato de ainda manter um nível elevado de aprovação por parte da população.

Ao ser questionado se teria cometido algum erro durante a campanha, respondeu: "Devo ter cometido muitos, muitos erros. Agora, pelo reconhecimento da sociedade brasileira, parece que eu cometi um pouco mais de acertos", afirmou. "Segundo as pesquisas, parece que eu cometi muito mais acertos do que erros. Mas devo ter cometido erros."

Lula também pediu à população que compareça às urnas e recomendou aos indecisos que votem em Dilma caso ainda não tenham definido o voto. "Boa eleição, todo mundo comparecendo para votar. Se não tiver candidato e ainda estiver indefinido, votem na minha candidata", sugeriu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.