Lula: 'Crise fortaleceu aliança entre PT e PMDB para 2010'

Presidente avaliou ainda que o PT fará bancadas fortes tanto no Senado quanto na Câmara

João Domingos, O Estado de S.Paulo

21 de agosto de 2009 | 22h35

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva comentou com auxiliares que, apesar da crise que rachou o PT nesta semana, por causa do apoio do governo ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), o importante é que a aliança entre PT e PMDB para as eleições presidenciais de 2010 acabou fortalecida. "Mesmo com todos os problemas, conseguimos manter nossa aliança mais viva do que nunca", disse Lula, de acordo com um de seus auxiliares.

 

Lula considerou ainda "acertada" a decisão do senador Aloizio Mercadante (SP) de permanecer na liderança do PT. "Foi uma boa decisão", disse Lula, também de acordo com um auxiliar. Mercadante chegou a anunciar na quinta-feira que sairia da liderança do PT por causa do enquadramento de todo o partido por parte do presidente Lula, obrigando os senadores a votar pelo trancamento de processo por quebra de decoro contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

 

Pressionado por Lula, que lhe mandou uma carta pedindo que reconsiderasse a decisão de deixar o cargo de líder, Mercadante recuou e vai continuar líder do PT.

 

Lula avaliou ainda que o PT fará bancadas fortes tanto no Senado quanto na Câmara, na eleição do ano que vem, porque terá alianças com o PMDB em boa parte dos Estados. De acordo com informações de bastidores, Lula teria dito que PSDB e DEM, os dois mais importantes partidos de oposição, vão encolher.

Tudo o que sabemos sobre:
LulaMercadantePTeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.