Lula consultará sucessor sobre reajuste do Judiciário

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, disse hoje que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva quer consultar o próximo presidente eleito a respeito do reajuste das carreiras do Judiciário, que custará R$ 6,4 bilhões aos cofres públicos. Por isso, ele propôs adiar a decisão sobre os aumentos para depois das eleições.

LU AIKO OTTA, Agência Estado

01 Julho 2010 | 18h28

A proposta foi apresentada por Paulo Bernardo a sindicalistas do Judiciário nesta tarde em reunião na sede da Advocacia-Geral da União (AGU). Segundo Bernardo, não houve conclusão.

O ministro explicou que, de qualquer maneira, o reajuste não poderá ser pago este ano porque não há previsão no Orçamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.