Lula considera normal crescimento de 0,5%, diz Tarso

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva considerou normal o crescimento de 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB) no terceiro trimestre deste ano, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na quinta-feira. "O fundamental para o presidente é a questão macroeconômica", afirmou o ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, nesta sexta-feira, após encontro com Lula, no Palácio da Alvorada. "A estabilidade que conseguimos nos permite agora pensar em um crescimento muito superior no próximo período". De acordo com Tarso, o presidente está tomando todas as medidas na área econômica e na área de gestão para garantir um maior crescimento do País em 2007. O ministro afirmou que "não foi uma surpresa" o resultado divulgado nesta quinta-feira pelo IBGE. Ele destacou que os números do terceiro trimestre eram mais ou menos previsíveis. "O que importa agora é que o País tem estabilidade, tem prestígio internacional e tem a vontade política do presidente para superarmos esta fase de crescimento extremamente moderado". Arrojo O ministro afirmou também nesta sexta-feira que "arrojo" é a palavra de ordem do presidente. "Arrojo, mas com os pés na terra", disse Tarso. "Sem comprometer a baixa inflação e as conquistas da estabilidade fiscal". Ele destacou que Lula já tinha chegado a definições em relação ao crescimento da economia, antes mesmo da divulgação do resultado do PIB do terceiro trimestre. "Agora essa notícia confirma que são necessárias medidas arrojadas para que nós possamos garantir um crescimento superior no próximo período", afirmou. O ministro observou ainda que o resultado eleitoral mostra que o presidente tem base política e diretrizes claras, expressas na campanha eleitoral, que permitirão a seu governo adotar as medidas para garantir o crescimento do País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.