Lula: ''''Consegui no País o que FHC não conseguiu''''

Ele afirma que tucano não soube se comportar como ex-presidente e deu ?palpite o tempo inteiro?

Ricardo Brandt, O Estadao de S.Paulo

28 Setembro 2007 | 00h00

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou ontem que seu antecessor, Fernando Henrique Cardoso, não sabe se comportar como um ex-presidente e passou a atacar seu governo por não ter conseguido fazer o que ele fez. "Se tem um homem que deveria estar feliz nesse momento, era ele, porque eu consegui fazer o Brasil que ele aspirou e não conseguiu", disse Lula em entrevista à Record News.Provocado pelos entrevistadores a falar sobre as críticas que FHC tem feito ao seu governo, Lula soltou o verbo. "O que aconteceu foi que o presidente Fernando Henrique não soube se comportar como um ex-presidente da República. Deu palpite o tempo inteiro e não se conformou, em nenhum momento, de que nós fizemos no governo o que ele não quis fazer", disse. "Talvez não tenha feito, não é por incapacidade, porque ele é intelectualmente muito preparado. Talvez seja porque a conjuntura política não permitiu, porque não soube aproveitar as oportunidades." Segundo Lula, o País vive um momento "auspicioso". "Para chegar a viver o momento auspicioso que o Brasil está vivendo hoje nós cortamos na própria carne em 2003", afirmou. O que foi feito no início do governo, afirmou ele, só foi possível graças ao seu capital político. Lula lembrou que em janeiro de 2003, quando esteve em Davos, na Suíça, encontrou o ex-presidente americano Bill Clinton e perguntou a ele qual era a posição dos democratas em relação ao comportamento do presidente George W. Bush na guerra do Iraque. "O Clinton falou assim: ?Presidente Lula, nos EUA os ex-presidentes não dão palpite sobre as tomadas de decisão do atual presidente?", contou. E voltou a criticar FHC. "Uma coisa é ser um cientista político e teorizar sobre a política, outra coisa é tentar exercitar na prática essa política. O presidente Fernando Henrique Cardoso sabe dar muito conselho para os outros fazerem, mas não fez quando estava na Presidência", afirmou.Apesar dos ataques, Lula afirmou que não descarta uma aproximação do PT com o PSDB. "Em política a gente nunca pode dizer isso não vai acontecer. Em política você trabalha em função dos momentos, das necessidades políticas."Lula disse que é amigo de vários tucanos. Ele e FHC, destacou, são como "dois jogadores de futebol". "Somos amigos, somos até irmãos, mas estamos jogando em time diferente. Vai vir botinada por aí, então o que precisamos é ter paciência na hora de uma falta mais grave."EUA X VENEZUELALula destacou que mantém boas relações com Bush e com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez. Para ele, parte da disputa entre os dois países é retórica. Segundo ele, os EUA são o maior comprador de petróleo da Venezuela, e a Venezuela vende para os americanos mais barato do que vende para outros países."Então eu pergunto para eles: Se vocês são inimigos mesmo, por que um não pára de vender para o outro?"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.