Lula comete gafe e troca nome de ministras

Ao discursar no Palácio do Planalto na cerimônia do Dia Internacional das Mulheres, comemorado no dia 8, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva cometeu hoje uma gafe e trocou o nome da ministra especial de Políticas para as Mulheres, Nilcéia Freire, pelo da ex-ministra especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial Matilde Ribeiro, que deixou o cargo acusada de ter cometido irregularidades no uso de cartão de crédito corporativo. Em seguida, consertou, sem fazer qualquer referência a Matilde.Na solenidade, Lula ouviu queixas de uma representante do Conselho Nacional das Mulheres, Nilza Iraci, de que a pasta precisava de mais recursos para desenvolver as políticas. "Precisamos de orçamento, apoio financeiro e gestão. Sem isso, não tem resultado", disse Iraci, que também defendeu o aborto em discurso. O presidente respondeu a ela, sugerindo que as representantes do conselho e do ministério e as mais de 50 parlamentares, todo ano, mandem adendos ao Orçamento no Congresso para conseguirem mais recursos à pasta. Sobre o aborto, Lula preferiu não falar, embora ressalvasse que era "uma questão de honra" adotar uma política de família nas escolas para cuidar das crianças brasileiras. Ele defendeu também o uso de anticoncepcionais e a realização de vasectomia para assegurar o planejamento familiar. "Pode ser um pouco mais lento, mas nós vamos levar isso avante", assegurou. De acordo com o presidente, estas políticas irão adiante, apesar de o governo ter perdido R$ 40 bilhões do Orçamento que seriam destinados à saúde por causa da derrubada da cobrança da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) pelo Congresso, no fim de 2007.Depois de comemorar os resultados com a Lei Maria da Penha, que condenam homens que batem em mulheres. Lula elogiou o lançamento do 2º Plano Nacional de Políticas para as Mulheres e citou como uma das metas a reserva de 30% das vagas para mulheres nas frentes de trabalho do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.