Lula comenta avanço de Dilma em pesquisa eleitoral

Presidente brincou com os problemas de saúde e disse que 'não há pressão que consiga subir' com o resultado

Tânia Monteiro, da Agência Estado,

01 de fevereiro de 2010 | 20h39

Apesar de dizer que não costuma comentar pesquisas de opinião, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva acabou fazendo referência, nesta segunda-feira, 1, à pesquisa CNT-Sensus, que mostra a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, encostando no governador de São Paulo, José Serra, nas intenções de voto para a disputa presidencial.

"Não há pressão que consiga subir com a pesquisa de hoje", disse o presidente, em solenidade de comemoração pelo número de escolas técnicas federais inauguradas, sob aplausos dos presentes. "Isso mostra que as pessoas estão compreendendo o que está acontecendo no Brasil", completou o presidente.

Lula abriu seu discurso dizendo que não pretendia falar durante a cerimônia, mas que decidiu falar porque, senão, iam dizer que ele não falou porque passou mal. A solenidade do Ministério da Educação começou esta noite em um hotel em Brasília.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.