Lula comemora recuperação econômica, diz Financial Times

O jornal Financial Times afirma que quase vinte meses após meses após se tornar o primeiro presidente da classe trabalhadora do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva está comemorando uma recuperação econômica que seus mais severos críticos nunca imaginaram possível. "O ex-líder sindical foi eleito com um mandato para mudança radical numa das sociedades mais injustas do mundo", disse o FT. "Ao invés disso, ele adotou medidas de austeridade, colocando a economia em recessão e causando descontetamento generalizado." Agora, observa o jornal, a economia está dando sinais de forte recuperação, a popularidade de Lula está crescendo e "alguns de seus assessores estão falando em planos de reeleição para 2006".O FT observa que além da ameaça de curto prazo dos preços do petróleo e a alta dos juros nos Estados Unidos, o desafio para o País é garantir investimentos de longo prazo, principalmente estrangeiros. "No médio prazo, a maior ameaça para um maior crescimento está no lado da oferta?, disse o jornal, observando que a indústria brasileira está operando em 85% de sua capacidade. "Estradas, ferrovias e portos inadequados criam gargalos", disse. "O atual investimento total de cerca de 18% do PIB é inadequado para aumentar o crescimento muito acima dos 3,5% anuais."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.