Lula comemora entrada na lista de países de IDH elevado

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva comemorou a divulgação do relatório das Nações Unidas que inclui o Brasil na lista dos países com desenvolvimento humano elevado - de 0,800, numa escala de zero a 1. Em discurso no Palácio do Planalto, Lula disse que o índice foi alcançado graças a programas sociais como o Bolsa-Família e fez uma crítica ao Fundo Monetário Internacional (FMI) afirmando que este, sempre que é solicitado a dar ajuda aos países pobres, impõe, em troca, adoção de metas de ajuste fiscal."Nós provamos o contrário. Provamos que é possível uma política fiscal séria com desenvolvimento social. Estamos colhendo o fruto do que plantamos", afirmou o presidente. Ele acrescentou que os países desenvolvidos deveriam investir nos países da África e da América Latina o mesmo que investiram na Espanha, em Portugal, na Grécia e no lado oriental da Alemanha nas últimas décadas. "O que queremos é que o mesmo esforço seja feito para o continente africano e a América Latina", disse.Lula acrescentou que os países ricos prometeram US$ 1 bilhão para ajudar na reconstrução do Haiti, e até agora o dinheiro não chegou àquele país. "É impossível sustentar a democracia naquele país se as pessoas, lá, não tomam café, não almoçam, não jantam e não têm trabalho", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.