Lula chega a Washington para reunião do G-20 sobre a crise

Encontro acontece sábado; presidente terá reuniões com chefes de Estado nesta sexta-feira

Tânia Monteiro, enviada especial,

14 de novembro de 2008 | 01h43

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou no final da noite desta quinta-feira, 13, a Washington, vindo de Roma, para a cúpula do G-20 sobre mercados financeiros e economia mundial. O presidente estava acompanhado da primeira-dama, dona Marisa Letícia, do ministro de Relações Exteriores, chanceler Celso Amorim e do assessor especial da Presidência Marco Aurélio Garcia. Cansado, ele não quis falar com a imprensa. O encontro do grupo que reúne economias industrializadas e emergentes acontece no sábado, mas, nesta sexta o presidente tem diversas reuniões bilaterais com chefes de Estado e encontro com lideranças sindicais.  Seu primeiro compromisso está marcado para sexta-feira às 10h (horário local, 12h em Brasília), quando encontra primeiro-ministro da Austrália Kevin Rudd. Às 10h30, Lula se reúne com o primeiro-ministro do Japão, Taro Aso. Lula receberá líderes sindicais às 11h e ao meio-dia ele encontra o primeiro-ministro da Inglaterra, Gordon Brown. Ainda pela parte da manhã, Lula irá conversar com o ministro Guido Mantega, que também estará em Washington.  À tarde, o presidente se reúne com a presidente da Argentina, Cristina Kirschner. Às 20h, o presidente participa de jantar oferecido pelo presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, na Casa Branca para as lideranças do G-20. No sábado pela manhã, tem início a cúpula dos chefes de Estado do G-20, que será realizada no National Building Museum, seguida de um almoço para o grupo. Às 16h30, o presidente brasileiro encontra-se com o presidente da China, Hu Jintao. O presidente Lula tem retorno programado para o Brasil na noite do sábado.

Tudo o que sabemos sobre:
LulaG-20, crise financeira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.