Lula chama Nilcéia de Matilde ao comemorar Dia da Mulher

Ao discursar ontem na cerimônia do Dia Internacional da Mulher (comemorado dia 8) , no Palácio do Planalto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva cometeu uma gafe e trocou o nome da ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Nilcéia Freire, pelo da ex-ministra da Igualdade Racial Matilde Ribeiro, que deixou o cargo acusada de ter cometido irregularidades no uso do cartão corporativo. Em seguida, Lula se corrigiu, sem fazer qualquer referência à ex-ministra.Lula ouviu queixas de uma representante do Conselho Nacional das Mulheres, Nilza Iraci, de que a pasta precisa de mais recursos. "Precisamos de orçamento, apoio financeiro e gestão. Sem isso não tem resultado", disse Nilza. O presidente sugeriu que as representantes do conselho e do ministério, e as mais de 50 parlamentares, todo ano, mandem adendos ao Orçamento para conseguir mais recursos para a pasta. ASSÉDIOLula ficou pelo menos 15 minutos no Salão Oeste, após a cerimônia, tirando fotos com convidadas. A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, também foi muito assediada pelas mulheres e voltou duas vezes do acesso ao elevador, na saída do salão, para atender aos pedidos de fotos. Quando um repórter comentou o quanto estava sendo solicitada, mesmo sem ter anunciado que é candidata ao Planalto, Dilma ficou séria e respondeu: "Não sou candidata".

Tânia Monteiro, O Estadao de S.Paulo

06 de março de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.