Lula: Brasil vive maior processo de mobilidade social

Em discurso na 3ª Conferência Global sobre o Trabalho Infantil, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que a gestão iniciada por ele fez história e que o Brasil vive o maior processo de mobilidade social dos dias atuais. Segundo o petista, Dilma conseguiu ampliar os valores básicos do Bolsa-Família, programa chamado por Lula de "maior distribuição de renda do mundo", mas que enfrentou o preconceito da sociedade para ser implantado.

DAIENE CARDOSO E LAÍS ALEGRETTI, Agência Estado

10 de outubro de 2013 | 13h40

"Disseram na minha cara que estávamos criando um Exército de vagabundos", reclamou. Ao falar de preconceito, o ex-presidente disse que quando o governo "dá para os ricos é investimento e para os pobres é gasto". Ele lembrou que também sofreu críticas por colocar a mulher como beneficiária do programa.

Para o ex-presidente, o programa era incompreendido. Ele citou o episódio de clonagem de 80 carnês do programa e disse que a imprensa explorou a fraude no Bolsa Família em suas manchetes .

Em sua declaração, Lula disse que o Brasil acumulou enorme passivo de injustiças e desigualdades e que não se pode cobrar apenas da presidente Dilma Rousseff. "É responsabilidade de todos nós", afirmou. Lula disse que os pobres se submetem a "coisas proibidas e ilegais" para levar comida para casa, mas que o governo está atuando para erradicar a pobreza. Uma das ações, de acordo com ele, são as políticas de erradicação do trabalho infantil.

Tudo o que sabemos sobre:
lulabolsa família

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.