Lula: Brasil não dificulta a entrada de empresas no País

Depois do encontro com empresários espanhóis hoje, em Madri, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva negou que o Brasil esteja criando dificuldades para a entrada de empresas estrangeiras no País. Segundo ele, nos últimos cinco anos entraram no Brasil US$ 33 bilhões de investimentos e "um grande número de empresas". "Possivelmente nós temos as mesmas exigências de outros países", afirmou o presidente. Mesmo assim, recomendou que, se alguma empresa tiver problemas para entrar no Brasil por impedimentos burocráticos deve procurar o governo. "O que fizemos contra a burocracia nos últimos quatro anos é invejável", disse.Sobre a crise financeira nos Estados Unidos, Lula reafirmou que tem certeza absoluta de que não vai afetar o Brasil, e que o País está com uma economia sólida. "Estou convencido e não costumo trabalhar com medo premeditado. Ninguém me assusta na Terra. Os Estados Unidos vão ter que resolver o seu problema. Eu tenho certeza que essa crise não vai afetar o Brasil". O presidente disse que na viagem que fará aos Estados Unidos, no final de setembro, para a reunião da ONU, falará sobre a crise com o presidente americano, George W.Bush."Daqui a alguns dias vou encontrar o meu amigo Bush, e vou dizer a ele: Bush, resolve o problema da crise, porque não vamos deixá-la atravessar o Atlântico e chegar ao Brasil. Ele vai ter que assumir a responsabilidade", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.