Lula avisa que vai preencher todos os cargos em 15 dias

Foi tudo sob medida para acalmar a base aliada. Na reunião de ontem do Conselho Político, o presidente Lula se antecipou à cobrança por cargos e anunciou que encerrará as nomeações para a montagem do segundo governo em 15 dias. Diante de presidentes e líderes de 11 partidos da coalizão, Lula enquadrou o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e pediu pressa na liberação de recursos para as emendas parlamentares.O puxão de orelha foi a forma encontrada para evitar a choradeira de deputados e senadores, que se aproveitam da urgência do Planalto para esticar a validade da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) e da Desvinculação das Receitas da União (DRU) como instrumento de barganha.Mantega fazia uma exposição sobre o novo ciclo de desenvolvimento do País, quando o deputado José Múcio (PTB-PE), líder do governo, pediu um aparte. "Já que há tanto dinheiro em caixa, por que vocês não pagaram as emendas dos parlamentares?""Eu pensei que tudo isso estivesse resolvido", afirmou Lula, segundo relato de participantes. "Emenda é um direito do parlamentar e tem de ser incluída na programação com muita antecedência. Não quero mais ouvir essa reclamação, Mantega! É para resolver."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.