Lula avalia que Casseb e Meirelles devem se defender

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva avalia que os presidentes do Banco Central, Henrique Meirelles, e do Banco do Brasil, Cássio Casseb, têm condições de se defender das acusações de sonegação fiscal e pediu que eles permaneçam no cargo. Lula aconselhou Meirelles a comparecer à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado para dirimir dúvidas sobre seus bens, como insiste a oposição. Em reunião realizada hoje pela manhã, no Palácio do Planalto, com os ministros José Dirceu (Casa Civil), Antônio Palocci (Fazenda), Márcio Thomaz Bastos (Justiça) e o líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante (PT-SP), Meirelles rebateu ponto por ponto as acusações contra ele, de acordo com participantes do encontro. As explicações foram consideradas consistentes por Lula. O presidente acredita que Casseb, do Banco do Brasil, também tenha condições de esclarecer as denúncias contra ele, publicadas nas revistas IstoÉ e Veja.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.