Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Lula: ausência do Estado abre espaço à criminalidade

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva repetiu na inauguração da Unidade de Pronto-Atendimento de Saúde (UPA) de Campo Grande, na zona Oeste do Rio, seu comentário de que "se o Estado falta em prover serviços aos cidadão, deixa espaço para o aumento da criminalidade". "Se o Estado não cuida, gente que não deveria vai tomando conta", disse Lula. Ele voltou a afirmar que a maioria da população é honesta. No local, durante a inauguração, havia pessoas vestidas com a camiseta do vereador Jerominho, que está preso, acusado de chefiar a milícia na região.O presidente Lula disse que há tempos o governador Sérgio Cabral (PMDB) o chamava para visitar uma unidade UPA, que é um projeto estadual que será adotado pelo Governo Federal, e que hoje surgiu a oportunidade porque ele já viria para a solenidade na Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA). Lula lembrou de quando teve seu dedo amputado no hospital e disse que as pessoas serão bem atendidas. O governador Sérgio Cabral afirmou que 220 mil pessoas já foram atendidas nas quatro unidades que já estavam em funcionamento do UPA. O projeto foi iniciado há oito meses e este ano a quantidade de UPAs deve chegar a 20 no Estado do Rio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.