Lula anuncia programa de assentamento florestal no Acre

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou o início de um programa de assentamentos florestais no Acre para famílias de baixa renda. Foi durante o ato de relançamento do Correio Aéreo Nacional (CAN), da Força Aérea Brasileira, no município de Manuel Urbano. Lula lembrou que o CAN, durante décadas, serviu a milhões de pessoas nas localidades mais remotas e mais pobres e foi um elo entre esses brasileiros e os de outras regiões, levando equipes médicas, dentistas e farmacêuticos. Segundo Lula, o reinício dos serviços do CAN ajudará a garantir "cidadania" a essas pessoas. Em relação ao programa de assentamentos florestais, o presidente explicou que cada família, na região, terá a concessão de 200 hectares de floresta "para explorar a madeira em sistema de rodízio, garantindo a preservação". Lula disse que os assentamos terão também lavouras de subsistência e núcleos de prestação de serviços sociais. Lula disse que pretende, no programa de reforma agrária, assentar 115.000 famílias neste ano. "Estamos fazendo com muito cuidado, com infra-estrutura. Num país pobre e sofrido, a reforma agrária não pode ser outra coisa senão sinônimo de paz, equilíbrio social." Lula disse também que o Acre, com 90% de suas matas ainda de pé, lidera um novo e promissor mercado, o da produção florestal sustentável. "E Chico Mendes anteviu esse futuro. Ele não era contra o progresso e as estradas, era contra a ganância, a cobiça e a ignorância, que destróem a Natureza. E por isso foi assassinado."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.