Lula anuncia Nascimento no Ministério dos Transportes

O chefe de Gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho, informou nesta quarta-feira, 21, que Alfredo Nascimento será o novo ministro dos Transportes. Carvalho informou ainda que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva dará posse nesta sexta-feira a Nascimento e a mais dois outros ministros: Marta Suplicy, no Turismo, e Walfrido Mares Guia, na Secretaria de Relações Institucionais da Presidência. Nascimento, eleito senador pelo Amazonas, retorna ao cargo que ocupou no primeiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele saiu do ministério para se candidatar nas últimas eleições. Carvalho informou também que o presidente tentará definir até sexta-feira a indicação dos novos ministros do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e da Agricultura. O chefe de Gabinete disse ser "pouco provável" uma solução caseira para a substituição de Luiz Fernando Furlan, como foi cogitado na semana passada. Segundo ele, o presidente busca uma pessoa com perfil semelhante ao de Furlan, que tenha representatividade junto aos empresários, que seja negociador e esteja preocupado não só com o mercado externo, mas com a política industrial. Em relação ao ministério da Agricultura, Carvalho disse que o presidente está fazendo consultas para evitar episódios como o da escolha do deputado Odílio Balbinotti (PMDB-PR), em que o presidente teve que recuar, em função de denúncias contra o deputado, de irregularidades em seus negócios pessoais. O secretário disse que certamente a escolha de alguns nomes, como do Ministério do Desenvolvimento Agrário, ficará para a próxima semana. Ele disse também que Lula só deverá escolher os presidentes das estatais e de superintendências regionais depois de fechar todo o primeiro escalão. Segundo Carvalho, Lula deve formar uma comissão de governo para escolher os nomes para esses órgãos. O chefe de gabinete da presidência informou que apesar da nova crise do setor aéreo, o presidente Lula não tem expressado a sua vontade de substituir o atual ministro da Defesa, Waldir Pires. "Nem a crise mudou isso", afirmou.Texto atualizado às 18h43

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.