Heinrich Aikawa/Instituto Lula
Heinrich Aikawa/Instituto Lula

Lula almoça com José Mujica em São Paulo

Encontro aconteceu após a 11ª sessão da segunda etapa do tratamento contra o câncer; ex-presidente queixou-se de incômodo na garganta

Daiene Cardoso, da Agência Estado

17 de janeiro de 2012 | 14h01

Após passar por mais uma sessão de radioterapia, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reuniu-se para um almoço, com o presidente do Uruguai, José Mujica, e a primeira-dama uruguaia, a senadora Lúcia Topolanski em um hotel da zona sul de São Paulo. Em outubro, quando foi diagnosticado um tumor na laringe do ex-presidente, o uruguaio foi uma das primeiras autoridades internacionais a enviar uma mensagem de solidariedade ao brasileiro.

 

Segundo a assessoria de Lula, trata-se de um encontro entre amigos. Mujica está em férias, chegou na manhã desta terça-feira, 17, a São Paulo e deve voltar à noite para Montevidéu, após visitar o Museu de Arte de São Paulo, agendada para à tarde. O ex-ministro da secretaria-geral da Presidência da República Luis Dulci também participou do encontro.

O ex-presidente começou a sentir os primeiros efeitos colaterais da radioterapia a que é submetido para tratamento do câncer na laringe. Segundo a assessoria do Instituto Lula, o ex-presidente sentiu incômodo e sensação de a garganta estar "arranhando". A voz, porém, não sofreu alterações. Na manhã desta terça-feira, Lula passou pela 10ª das 33 sessões de radioterapia no hospital Sírio-Libanês.

A expectativa da equipe médica é de que Lula passe bem pelo ciclo de radioterapia. Os efeitos colatarais eram esperados a partir da terceira ou quarta semana de tratamento, período atual. Outras reações possíveis são mucosites, vermelhidões ou escamações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.