Heinrich Aikawa/Instituto Lula
Heinrich Aikawa/Instituto Lula

Lula almoça com José Mujica em São Paulo

Encontro aconteceu após a 11ª sessão da segunda etapa do tratamento contra o câncer; ex-presidente queixou-se de incômodo na garganta

Daiene Cardoso, da Agência Estado

17 de janeiro de 2012 | 14h01

Após passar por mais uma sessão de radioterapia, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reuniu-se para um almoço, com o presidente do Uruguai, José Mujica, e a primeira-dama uruguaia, a senadora Lúcia Topolanski em um hotel da zona sul de São Paulo. Em outubro, quando foi diagnosticado um tumor na laringe do ex-presidente, o uruguaio foi uma das primeiras autoridades internacionais a enviar uma mensagem de solidariedade ao brasileiro.

 

Segundo a assessoria de Lula, trata-se de um encontro entre amigos. Mujica está em férias, chegou na manhã desta terça-feira, 17, a São Paulo e deve voltar à noite para Montevidéu, após visitar o Museu de Arte de São Paulo, agendada para à tarde. O ex-ministro da secretaria-geral da Presidência da República Luis Dulci também participou do encontro.

O ex-presidente começou a sentir os primeiros efeitos colaterais da radioterapia a que é submetido para tratamento do câncer na laringe. Segundo a assessoria do Instituto Lula, o ex-presidente sentiu incômodo e sensação de a garganta estar "arranhando". A voz, porém, não sofreu alterações. Na manhã desta terça-feira, Lula passou pela 10ª das 33 sessões de radioterapia no hospital Sírio-Libanês.

A expectativa da equipe médica é de que Lula passe bem pelo ciclo de radioterapia. Os efeitos colatarais eram esperados a partir da terceira ou quarta semana de tratamento, período atual. Outras reações possíveis são mucosites, vermelhidões ou escamações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.