Lula: "Ainda é cedo para pensar nas eleições de 2006"

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva exortou, ontem, na cerimônia de posse do presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, políticos e empresários a não permitirem que as eleições de 2006 prejudiquem o crescimento do País em 2005. "Queria fazer um desafio a todos: que a gente não permita que a mesquinhez tome conta de qualquer um de nós e coloque as eleições de 2006 acima dos interesses que esse País tem, e da sociedade brasileira que precisa uma vez na vida ter a oportunidade de crescer de forma definitiva", enfatizou Lula. "Parece que uma parte do País pára por causa da campanha", reclamou Lula. "E eu queria que nós dedicássemos 2005 para definir os principais projetos deste País, seja na infra-estrutura, seja na reconstrução dos portos, seja na ciência e tecnologia, seja no agronegócio ou seja o que nós definirmos. Queria que a gente dedicasse 2005 a tirar proveito do bom momento que o mundo e o Brasil estão vivendo".Na avaliação de Lula, o País está iniciando um novo ciclo de crescimento. "Temos uma oportunidade histórica. O Brasil está vivendo um momento auspicioso, mas ainda não extraordinário. Que a gente aproveite esse momento auspicioso", disse o presidente. Dois momentos marcaram a noite. O primeiro foi quando Paulo Skaf saudou o senador Eduardo Suplicy, para o delírio dos 2 mil convidados da festa. A segunda grande manifestação ocorreu quando Skaf anunciou o discurso do governador Geraldo Alckmin. Suplicy pode sair candidato à reeleição no Senado ou ao governo do Estado, enquanto Alckmin pode disputar a vaga de Suplicy no Senado, ou concorrer com Lula à presidência. As duas manifestações ruidosas mostraram que, apesar dos apelos do presidente, 2006 já está na ordem do dia.Leia maisFesta suntuosa mostra força política de Skaf Skaf Evita críticas ao governo Lula destaca papel de Furlan como interlocutor Lula sinaliza tratamento especial a Skaf

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.