Lula afirma que Receita Federal é confiável

Presidente garantiu que órgão explicará a 'curiosidade' sobre supostas quebras de sigilo de tucanos

Tânia Monteiro, da Agência Estado

01 de setembro de 2010 | 15h06

SÃO PAULO - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira, 1, que considera confiável a Receita Federal e disse que é preciso ver se de fato houve quebra de sigilo fiscal de pessoas ligadas ao PSDB. "A Receita, a Corregedoria e a Polícia Federal explicarão a cada curiosidade de vocês", declarou o presidente, em rápida conversa com a imprensa, no Itamaraty, enquanto aguardava a chegada do presidente colombiano Juan Manuel Santos.

 

Questionado se a Receita Federal era confiável, o presidente respondeu: "Eu considero". Diante da insistência de que houve quebra de sigilo fiscal de contribuintes e que isso afetava a imagem do órgão, o presidente respondeu: "Primeiro vamos ver se houve mesmo queda". Lula não quis, no entanto, responder se iria agir para evitar o uso político da Receita.

 

Sobre o novo valor do salário mínimo, no valor de R$ 538,15, previsto no projeto de lei orçamentária de 2011 encaminhado ao Congresso, Lula respondeu brincando: "Vocês perceberam que até lá (o próximo ano) terá alguém para tomar a decisão que não seja eu?".

 

Lula não quis responder qualquer pergunta sobre capitalização da Petrobrás ou o preço do barril do petróleo a ser usado no processo de capitalização da estatal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.