Lula afirma que problema do Brasil continua sendo a fome

Uma semana depois da divulgação de uma pesquisa em que o IBGE diz que o problema do Brasil não é mais a desnutrição, mas sim a obesidade, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva reagiu, em discurso, durante celebração de Natal no Planalto, afirmando que "a fome não é coisa medida em pesquisa". Para o presidente, "nem todo mundo que passa fome reconhece que passa fome".Lula explicou: "Pode colocar o Ibope, o Datafolha, o Vox Populi, pode colocar todos os institutos de pesquisa para saber se as pessoas estão com fome e possivelmente o resultado seja negativo. Não é todo ser humano que reconhece que passa fome. As pessoas têm vergonha. As pessoas não sentem orgulho de dizer: ´Eu passo fome. Eu não comi as calorias e proteínas necessárias´".Em seu discurso, o presidente defendeu o programa Fome Zero e a determinação do governo em dar dinheiro ao invés de cestas básicas. Na sua opinião, no Brasil não há falta de alimento, mas de dinheiro para comprá-lo. Ele avisou que os programas sociais do governo vão continuar com o formato que têm hoje até que se saiba quem está certo. O presidente avisou que "vai continuar com a mesma força, com o mesmo vigor, tentando cumprir a meta de atender as 11,4 milhões de famílias que, segundo o próprio IBGE, não têm condições de comer as calorias necessárias".Lula finalizou ao afirmar que não tem interesse em ficar dando Bolsa Família a vida inteira, mas apelou a Deus para que "um dia" ninguém precise mais do Bolsa-Família, do cartão do fome zero, que todas as pessoas estejam trabalhando e comendo à custa do seu trabalho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.