Lula afirma que governo não tomará iniciativa para nova CPMF

O presidente Luiz Inácio Lula da Silvaafirmou nesta terça-feira que o Palácio do Planalto não tomaránenhuma iniciativa para a criação de um imposto que possacobrir a nova despesa que o governo terá com a possívelaprovação da Emenda 29, que destina mais recursos para a saúde. Já aprovada no Senado, a Emenda 29 será apreciada pelaCâmara no dia 28 e, caso aprovada, representará uma despesa de23 bilhões de reais em quatro anos. O governo cogitou recriar aCPMF, com alíquota menor e destinada exclusivamente à saúde,mas a idéia foi derrubada na reunião da coordenação política,na segunda-feira. "Não partirá do governo e não haverá da parte do governoqualquer iniciativa para que o Congresso Nacional aprove (umnovo imposto)", disse Lula aos jornalistas após autorizarinício de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC)na Baixada Santista. "É problema do Congresso Nacional (criar ou não um novoimposto)", completou, ressaltando que uma nova despesapressupõe fonte de receita. Ao lado do governador paulista, José Serra, o presidenteafirmou que mesmo próximo das eleições municipais, em outubrodeste ano, o país vive um momento no qual mesmo adversáriospolíticos podem se unir em torno de projetos importantes comoos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).Segundo Lula, o Estado administrado pelo tucano, derrotado pelopetista nas eleições presidenciais de 2002, receberá mais de 8bilhões de reais do programa administrado pela ministra-chefeda Casa Civil, Dilma Rousseff, a quem voltou a se referir como"mãe do PAC". "Para me imitar, o Serra até arrumou uma mãe para o PACdele", brincou o presidente, ao se referir à secretária deSaneamento e Energia paulista, Dilma Seli Pena. De acordo com informações do governo paulista, cerca de 12bilhões de reais serão investidos no Estado de São Paulo emobras de saneamento e habitação. Deste total, 3,3 bilhões dereais são referentes a projetos que integram o PAC.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.