Lula admite prévia no PT para disputa paulistana, diz Haddad

Ministro da Educação e cotado pelo PT para concorrer à Prefeitura de São Paulo almoçou com o ex-presidente nesta segunda em São Paulo

Gustavo Uribe / SÃO PAULO, Agência Estado

22 de agosto de 2011 | 14h58

O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse no início da tarde desta segunda-feira, 22, que não conta neste momento com a desistência da senadora Marta Suplicy (SP) da disputa pela vaga de candidato do PT para prefeito de São Paulo nas eleições de 2012. Haddad, que também é pré-candidato petista, afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está animado com o debate em torno das eleições municipais paulistanas e admite a possibilidade de a disputa para indicação do nome petista ser definida por meio de prévias.

 

"Ele reconhece a possibilidade", disse Haddad, ao deixar a sede do Instituto Lula, na capital paulista. "São cinco postulantes e (a situação) caminha para isso." O ministro disse ainda que, caso haja uma consulta às bases do partido, o ex-presidente crê que o PT sairá unido da disputa interna. O ministro almoçou com o ex-presidente na sede do Instituto Lula. Haddad relatou que, no encontro, a disputa pelo posto do PT na corrida eleitoral foi um dos temas abordados. "Discutimos a evolução do quatro eleitoral", afirmou. "O ex-presidente disse que está animado, que o debate está evoluindo bem e que o nível da discussão está bastante elevado."

 

Além de encontrar o deputado federal Carlos Zarattini (SP), outro pré-candidato na disputa municipal, Lula se reuniu também com o deputado federal Jilmar Tatto (SP). Para os dois, o ex-presidente pediu que desistissem da candidatura a favor de Haddad. Ele recebeu ainda a senadora Marta Suplicy. O senador Eduardo Suplicy, no entanto, não foi convidado a comparecer ao encontro.

Lula tem trabalhado nos últimos meses em torno da candidatura de Haddad, que já conta com o apoio de prefeitos e intelectuais. Marta, que já foi prefeita, defende que seu nome representa a candidatura natural do partido. Aliados de Marta, contudo, consideram a possibilidade de ela comunicar ao ex-presidente sua desistência da disputa.

* Atualizada às 19h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.