Lula adia anúncio de candidatura

O presidente de honra do PT,Luiz Inácio Lula da Silva, adiou para junho o anúncio da sua possível candidatura àPresidência da República, em 2002.Lula havia dito antes que sua decisão sobre oassunto sairia ainda esse mês, mas resolveu seguir resolução do diretórionacional do partido favorável ao adiamento das inscrições para as prévias queescolherão o candidato petista.Uma das causas principais para a mudança de dataseria a crise política na base de apoio do presidente Fernando Henrique Cardoso, quepode se desenrolar na instalação de uma CPI destinada a apurar denúncias decorrupção no governo.?Eu cada vez mais acho que nós não temos que ter pressa para escolher candidaturaagora, e digo isso pensando, pelo menos, no meu caso. Estou, primeiro, preocupado emsaber como ficará o lado de lá, e junho é um bom prazo para que possamos iniciar umprocesso interno de discussão no PT sobre esse assunto?, afirmou o líder petista, queparticipou nesta sexta-feira à tarde do ato de filiação ao partido do sociólogo Luís EduardoSoares, ex-coordenador de Segurança Pública do Rio até o início do ano passado.Segundo Lula, os partidos que apóiam o governo estão com mais dificuldade de escolherum nome para 2002 do que a própria oposição.?Na pior das hipóteses, nós já temos quatro candidatos que vêm sendo divulgados pelaimprensa: Lula, Itamar (Franco), Ciro Gomes e (Anthony) Garotinho, enquanto elesainda estão com dificuldade de achar uma pessoa que os una?, disse.?O PMDB quer umacandidatura própria e, ao que me parece, o PFL também começa a sonhar com isso. OPSDB sozinho não agüentaria uma campanha para presidente.?O presidente nacional doPT, deputado José Dirceu (SP), também foi enfático ao explicar os motivos para oadiamento do anúncio da quarta candidatura de Lula para presidente.?O PT não vai sedebruçar agora sobre esse assunto. Só falará sobre isso no último trimestre deste anoe no primeiro de 2002, principalmente porque nós temos um nome que tem mais de 30%dos votos e um partido que pode ir para o segundo turno?, explicou Dirceu.Por enquanto, apenas o senador Eduardo Suplicy (SP) já disse que pretende disputar asprévias para a escolha do candidato do partido. ?O Lula se inscrevendo, seguramenteteremos só dois. Se ele não se inscrever, aí, sim, teremos vários pré-candidatos?,afirmou Dirceu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.