Lula acusa quem o vaia de brincar com a democracia

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem em Cuiabá que as vaias não vão afastá-lo das ruas e chamou para o desafio brasileiros que o têm vaiado. "Se quiserem brincar com a democracia, ninguém sabe nesse país colocar mais gente na rua do que eu", disse ele no Centro de Eventos do Pantanal, onde anunciou para mil convidados - rigorosamente selecionados e que muito o aplaudiram -, a liberação de R$ 521,5 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para obras de saneamento básico em Mato Grosso. "Deus fez o homem perfeito, com duas orelhas, uma para ouvir as vaias e a outra pra ouvir aplausos." No outro evento do dia, em Campo Grande (MS), ele também reagiu às vaias.Os apupos têm se repetido desde a abertura dos Jogos Pan-Americanos do Rio. Ontem, em Cuiabá, partiram de manifestantes que foram barrados em um trevo de acesso a 300 metros da solenidade. O comboio presidencial passou à toda por eles. Entre 60 a 70 pessoas, segundo a organização do movimento denominado "Eu também vou vaiar Lula", o receberam com gritos e assobios. A assessoria de Lula contou "uns 8" opositores."O recado foi dado", disse Flávia Salem, empresária de comunicação e coordenadora do movimento. "Estamos com a alma lavada porque vaiamos muito, muito mesmo, até cansar, e é claro que o presidente ouviu e por isso ficou tão incomodado. Não fosse o medo de represálias, a mobilização teria sido 10 vezes maior. Inclusive muito servidor público queria ter participado.""Se alguém acha que com estupidez vai atrapalhar que a gente faça o que precisa ser feito pode tirar o cavalo da chuva", retrucou Lula. "Ninguém vai me ver de cara feia por isso. Podem ficar certos meus companheiros e companheiras que ninguém vai ficar com saudade de ver o Lula na rua. Com a democracia não se brinca, o que vem depois dela é sempre muito pior."Acredita ter identificado quem o hostiliza. "Os que estão vaiando são os que mais deveriam estar aplaudindo. Foram os que ganharam muito dinheiro no meu governo. É só ver quanto ganharam os banqueiros, os empresários." E continuou: "Não conheço um deles que tem uma biografia que lhe permita sequer falar em democracia nesse país. E eu conheço muitos deles."Falou de mesquinharia na política e atacou Geraldo Alckmin (PSDB), seu adversário em 2006. "A política tem um lado mesquinho, um lado pequeno. Quem perde fica dentro de casa acendendo vela, fazendo coisa para que não dê certo. Mas isso é de uma imbecilidade total. Acho um exagero a quantidade de mesquinharia que se fala numa campanha. Fui quase um gentleman na disputa com o meu adversário. Ele, que era um gentleman, virou quase que coisa louca na TV, brabo."Lula afirmou que está acima de diferenças político-partidárias. "Todo mundo sabe das relações que eu tenho com o PSDB na maioria dos Estados. Sou amigo de muita gente do PFL", disse. "Não consigo misturar minha relação pessoal com questão partidária, mas tem gente que não pensa assim. Essa gente fez a Marcha com Deus pela Liberdade em 64 que resultou no golpe militar, essa gente que pensa assim levou o Getúlio Vargas ao suicídio, levou João Goulart a renunciar, ficou contente com 23 anos de regime militar e está incomodada com a democracia porque a democracia pressupõe o pobre ter direito, ter Bolsa-Família, sim." Na verdade, Jango foi deposto e a ditadura durou 21 anos.Em Campo Grande, onde também foi lançar o PAC, Lula citou a prisão da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, durante o regime militar, ao dizer que as pessoas precisam aprender a não brincar com a democracia. "Uma companheira como a Dilma, que está aqui com esta cara de fada, ficou três anos e meio presa, por lutar por liberdade."Para Lula, a robustez na economia "incomoda muitas pessoas". "Passei ali, tinha meia dúzia de meninos, gritando: ?Fora, fora, fora, fora?. Alguém de vocês que tem mais idade, pelo amor de Deus, diga para eles que a eleição acabou em outubro. Acabou a eleição, e o mandato é de quatro anos. Mandem eles se prepararem para a próxima. Esta já foi", disse ele no ato, que reuniu 2 mil pessoas no Clube Estoril. Lula destacou as obras de saneamento. "Na época da eleição, 10 pobres valem mais que um jantar com um banqueiro. Mas depois das eleições, meio banqueiro vale mais que 10 mil pobres." FRASESLuiz Inácio Lula da SilvaPresidente"Deus fez o homem perfeito, com duas orelhas, uma para ouvir as vaias e a outra pra ouvir aplausos""Com a democracia não se brinca, o que vem depois dela é sempre muito pior"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.