Lula acerta ajuda da Petrobras na exploração de petróleo em Cuba

O presidente Luiz Inácio Lula da Silvaofereceu linhas de crédito a Cuba e o compromisso de ajuda nabusca de petróleo na costa da ilha, localizada no Golfo doMéxico. O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, queacompanha Lula na viagem, disse a jornalistas que a estatalestava adquirindo e analisando dados sísmicos, mas nãoidentificou os blocos. As águas cubanas do Golfo do México estão sendo ofertadaspara exploração, e seis empresas estrangeiras já contrataram 24dos 59 blocos. A Petrobras e a estatal cubana de petróleo Cupet acertaramestudar a formação de uma associação para construir uma fábricade lubrificantes em Cuba, um projeto que estava em discussão háanos. Lula jantou com o atual presidente Raúl Castro após chegarem Havana, na segunda-feira à noite, e voltou a encontrar odirigente em reunião privada no Palácio da Revolução, naterça-feira, onde assinaram uma sépie de acordos paraimpulsionar os laços econômicos. O Comitê de Financiamento e Garantia das Exportações(Cofig), que acompanha as operações do Programa deFinanciamento às Exportações (Proex), aprovou um crédito para acompra de alimentos brasileiros por Cuba e a expansão emodernização da mina de níquel Che Guevara. No total, o Brasil ofereceu a Cuba mais de 1 bilhão dedólares em linhas de crédito para a compra de bens e serviçosbrasileiros em áreas como construção de estradas, indústriaaçucareira, setor hoteleiro e biotecnologia. Um acordo concreto que saiu da visita de Lula foi a licençado medicamento interferon para a pesquisa em medicina tropicalda Fundação Oswaldo Cruz. Cuba é um dos seis países do mundoque produzem o interferon. O encontro de Lula com Fidel Castro durante a visita de 24horas continua incerto. O líder cubano, 81 anos, não aparece empúblico desde que foi submetido a uma cirurgia de intestino queo forçou a transferir o poder para o irmão Raúl, em julho de2006.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.