Luizianne leva a Lula problema com PSB no Ceará

A prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, presidente do PT estadual, informou nesta quinta-feira ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que o partido vai questionar judicialmente o resultado das eleições na capital cearense, vencidas pelo candidato Roberto Cláudio, do PSB, partido aliado do governo de Dilma Rousseff. Luizianne reuniu-se com Lula em São Paulo na companhia do candidato do PT, Elmano de Freitas, derrotado no segundo turno. A posição do partido em relação ao governador Cid Gomes (PSB), também aliado, será discutida internamente para a tomada de uma decisão até o final do ano.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

08 de novembro de 2012 | 21h49

Pessoalmente, tanto Luizianne quanto Elmano consideram "difícil" manter a aliança com o PSB no Estado. "Que aliado é esse que investe contra o PT? Diante do que ocorreu nas eleições na capital, não podemos dizer que temos um aliado no Estado", desabafou Elmano. Segundo ele, Lula considerou que é correto fazer essa discussão com o PT do Ceará, mas deixou claro que é preciso continuar conversando com as lideranças nacionais do partido. Esta semana, Luizianne e Elmano já se reuniram com o presidente nacional do PT, Rui Falcão, em Brasília.

O candidato derrotado acusa os opositores de práticas desleais durante a campanha. "Por ora, o que está claro é que, na capital, as relações políticas chegaram num patamar que não têm retorno." A coligação de Elmano reúne provas para entrar com ação judicial pedindo a cassação do eleito. Os petistas ouviram do ex-presidente que o resultado das eleições no Estado não foram tão ruins. O partido dobrou de 15 para 30 o número de prefeituras conquistadas e, apesar da derrota, obteve 47% dos votos mesmo tendo enfrentado as forças locais que se uniram contra o PT, mais as do governo do Estado.

Tudo o que sabemos sobre:
LulaPSBCeará

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.