Reprodução/ Facebook Luiz Octavio de Lima
Reprodução/ Facebook Luiz Octavio de Lima

Luiz Octavio de Lima, jornalista e escritor, morre em SP

Ex-editor-executivo do site do Estado, jornalista estava prestes a lançar mais um livro, 'Os Anos de Chumbo', sobre os governos de Jânio Quadros a Tancredo Neves e de José Sarney

Redação, O Estado de S.Paulo

16 de janeiro de 2020 | 11h08

Morreu na noite desta quarta-feira, 15, em São Paulo, o jornalista e escritor Luiz Octavio de Lima, de 60 anos. Formado pela PUC-RJ e com MBA em Economia pela Unicamp-Facamp, ele atuou em vários órgãos de imprensa ao longo da carreira, entre eles o Estado. Foi repórter, redator e editor até tornar-se autor de livros-reportagem.

No Estado, o jornalista foi um dos pioneiros na publicação do conteúdo do jornal na internet como editor do NetEstado, nos anos 90 e 2000, e depois como editor-executivo do Estadao.com.br. Também teve passagens pelas redações de  O GloboFolha de S.PauloVejaÉpoca, Exame e Diário do Comércio Digital, onde passou a conciliar o dia a dia da redação do jornal com a escrita de livros.

Publicou, entre outros, os livros Pimenta Neves – Uma Reportagem, A Guerra do Paraguai, 21 Grandes Batalhas que Mudaram o Brasil, 1932: São Paulo em Chamas. Estava prestes a lançar Os Anos de Chumbo, sobre o período das presidências de Jânio Quadros a Tancredo Neves e de José Sarney, pela editora Planeta, e trabalhava em outra obra sobre histórias de bairos de São Paulo.

Deixa o filho Giovanni, que teve com a ex-mulher, a jornalista Jô Pasquato. Nas redes sociais, eles informaram que Lima foi internado na segunda-feira, 13, com suspeita de AVC e, já no dia seguinte, o estado se agravou muito por conta de um quadro infeccioso. O óbito foi confirmado na noite desta quarta-feira. 





 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.