Luiz Marinho promete não deixar cargo para se candidatar em 2014

Candidato à reeleição à Prefeitura de São Bernardo do Campo é um dos nomes cotados pelo PT para as eleições estaduais

Isadora Peron, de O Estado de S. Paulo

13 de agosto de 2012 | 22h55

Ao lançar o seu programa de governo na noite desta segunda-feira, 13, o candidato à reeleição à Prefeitura de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho (PT), prometeu que não vai deixar a prefeitura para concorrer ao governo do Estado em 2014.

"Eu lanço mais uma vez o meu compromisso: não haverá renuncia em 2014, não haverá candidatura minha ao governo do Estado, e não haverá pressão do PT, porque eu já comuniquei a direção do partido que o meu compromisso com vocês é dirigir a cidade pelos próximos quatro anos. A não ser que Deus não permita", afirmou para uma plateia que lotava o auditório da Associação Comercial e Industrial de São Bernardo do Campo.

Marinho é um dos nomes cotados pela cúpula do PT e pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ser candidato ao governo em 2014. Lula, que se recupera de um câncer na laringe, não participou do lançamento, mas enviou uma mensagem gravada em vídeo dando apoio à reeleição do prefeito e afirmando que estava presente "de coração e espiritualmente".

Ao lado do vice Frank Aguiar (PTB), Marinho destacou a importância da formação de uma ampla aliança de 17 partidos para concorrer à reeleição. O documento apresentado na noite de ontem era norteado por cinco eixos, com destaque para o tripé mobilidade urbana, saúde e educação.

Em seu discurso, o candidato agradeceu a presença do senador Eduardo Suplicy e do deputado Arlindo Chinaglia, mas lamentou que a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, não tenha conseguido participar do evento. Segundo Marinho, a presidente Dilma Rousseff não permitiu que a ministra se ausentasse de Brasília neste momento. Esta semana é considerada decisiva pelo governo para negociar o fim da greve de mais de 30 categorias de servidores públicos.

Haddad. Pela manhã, foi a vez do candidato petista à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, lançar seu programa de governo, com foco num replanejamento urbanístico da cidade. Ao contrário do que fez com Marinho, Lula não mandou nenhum vídeo de apoio, embora também não tenha ido pessoalmente ao evento do ex-ministro da Educação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.