Luiz Antonio Vedoin depõe na PF

O empresário Luiz Antonio Vedoin, sócio da empresa Planam, pivô do escândalo dos Sanguessugas, se apresentou na manhã desta quarta-feira à Polícia Federal de Brasília. Ele vai dar prosseguimento a uma série depoimentos para fechar o inquérito do caso, na condição de réu colaborador. Em depoimento à PF na véspera, os empresários Darci Vedoin e Luiz Antonio Trevisan Vedoin, principal empresa envolvida no caso, prestaram depoimentos nesta terça-feira no Conselho de Ética do Senado. Em sessão fechada, os dois reafirmaram suas relações com os senadores Ney Suassuna (PMDB-PB), Magno Malta (PL-ES) e Serys Slhessarenko (PT-MT) e reiteraram que os três parlamentares e seus assessores estão envolvidos no esquema de venda de ambulâncias a preços superfaturados para prefeituras. No depoimento, os empresários foram contundentes em relação à participação de um assessor de Suassuna, Marcelo Carvalho, na máfia das ambulâncias. Segundo o presidente da CPI dos Sanguessugas, deputado Antonio Carlos Biscaia, Darci Vedoin garantiu que o senador Suassuna sabia do esquema de venda ilegal de ambulâncias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.