Divulgação/ONU
Divulgação/ONU

Luiz Alberto Figueiredo assume pasta das Relações Exteriores

Patriota foi demitido após fuga de senador boliviano, que estava asilado na embaixada brasileira em La Paz, ao País

RICARDO DELLA COLETTA E RAFAEL MORAES MOURA, Agência Estado

28 de agosto de 2013 | 12h21

BRASÍLIA - O novo chanceler Luiz Alberto Figueiredo Machado, que assume o Ministério das Relações Exteriores no lugar de Antonio Patriota - demitido nessa segunda-feira - assumiu o cargo nesta quarta-feira, 28. Durante a cerimônia de posse no Palácio do Planalto, Patriota elogiou a escolha da presidente Dilma Rousseff. "Para substituir minhas funções, não poderia haver melhor escolha do que o Machado, amigo e colega. O embaixador Figueiredo exibe um dos currículos mais expressivos entre os diplomatas da nossa geração."

No discurso, Patriota disse que "não há honra maior para um diplomata do que servir como chanceler". O novo ministro agradeceu as menções feitas e citou que a tarefa que enfrentará à frente do Itamaraty representa "suceder a um dos maiores talentos da diplomacia brasileira". Figueiredo era o representante permanente do Brasil junto à Organização das Nações Unidas (ONU), cargo que será de Patriota.

Em referência ao diplomata brasileiro Eduardo Saboia, que organizou a fuga do senador boliviano Roger Pinto Molina ao Brasil, Patriota disse que "a atuação independente do servidor em La Paz, sem instruções, representa conduta que não pode voltar a ocorrer". O ex-chanceler, que participou da posse de seu substituto afirmou que o País estava buscando uma solução "juridicamente sólida" para o caso do senador boliviano. "O governo brasileiro agiu sempre em respeito à soberania boliviana, sem deixar de buscar uma solução negociada."

Patriota deixou o comando do Itamaraty após o episódio envolvendo a chegada ao Brasil do senador boliviano - que é opositor ao presidente Evo Morales -, asilado na embaixada brasileira em La Paz desde maio de 2012. O caso gerou impasse entre Brasil e Bolívia.

Tudo o que sabemos sobre:
ItamaratyPatriota

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.