Lugo propõe a Lula mesa ampla de diálogo para solucionar Itaipu

Em encontro com o presidente LuizInácio Lula da Silva nesta quarta-feira, o candidato àPresidência do Paraguai Fernando Lugo propôs a formação de uma"mesa ampla de diálogo" para tratar de questões entre os doispaíses, como o preço da energia de Itaipu. A revisão do Tratado de Itaipu, assinado em 1973, é uma dasbandeiras políticas da campanha de Lugo à Presidência. O Brasil consome 95 por cento da produção anual da usinahidrelétrica binacional de Itaipu e tem exclusividade paracomprar o excedente não aproveitado pelo Paraguai. Lugo acha que o preço pago pelo Brasil deveria ser bem maisalto que o atual, o que possibilitaria ao Paraguai financiarobras sociais e de infra-estrutura. "Defendo a formação de uma mesa ampla de diálogo sério,racional e respeitoso. Pode ter diferença nos pontos de vista ea melhor solução é essa mesa", disse Lugo. O ex-bispo, que aparece como favorito para as eleiçõesparaguaias do dia 20 de abril agradeceu a deferência de Lulapor tê-lo recebido e disse que viu "sinais evidentes" e vontadede cooperação e aprofundamento das relações entre o Paraguai eo Brasil. "Tem alguns problemas para os quais é preciso buscarsoluções, como a situação de Ciudad del Leste, dos brasiguaiose de Itaipu", afirmou Lugo. O candidato descartou levar qualquer questão à Corte deHaia, defendendo entendimentos locais. "Vamos buscar o consenso dentro da América Latina. Queremosconversar localmente, não precisamos recorrer a outrasinstâncias internacionais, quando podemos resolver os problemasaqui mesmo, entre os países irmãos. (Texto de Mair Pena Neto, Edição de Maurício Savarese)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.