Luciana Genro diz que segurança tentou sacar arma

Envolvida no tumulto entre seguranças e parlamentares, a deputada Luciana Genro (PSOL-RS) disse há pouco que um dos seguranças chegou a sacar um arma de choque contra o deputado Raul Jungmann (PPS-PE). "Felizmente ele não usou (a arma)", contou. A deputada saiu do incidente com um pequeno corte no calcanhar que disse ser decorrência de um chute que levou de um segurança. No meio da confusão, disse que perdeu um cartaz que pretendia exibir em plenário durante a votação. O cartaz dizia: "Sessão secreta é a negação do parlamento". A deputada atribuiu o incidente à falta de informação do segurança e acrescentou que se houve quebra de decoro no episódio foi com a segurança e não com os parlamentares. "Nós estávamos autorizados pelo Supremo e pelo presidente interino da casa (senador Tião Viana) a entrar", reforçou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.