Logo, logo, vai ser proibido fumar ao dirigir

Fumar dirigindo, mesmo com as duas mãos no volante, está perto de ser considerado uma infração de trânsito. A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou nesta quarta-feira, em caráter terminativo, projeto de lei que prevê multa de R$ 85,13 e perda de quatro pontos na carteira para motoristas que fumarem cigarro com o carro em movimento.Se em cinco dias nenhum senador apresentar recurso, a proposta será enviada para exame da Câmara dos Deputados. Atualmente, o Código de Trânsito Brasileiro estabelece como infração média, sujeita a multa, o ato de dirigir com apenas uma das mãos ou com o braço para fora da janela. A legislação, no entanto, não faz referência direta ao uso de cigarro.O Código considera infração inclusive jogar objetos nas vias públicas, como é o caso de pontas de cigarro. A proposta altera o texto do artigo 252 do Código, que trata das proibições impostas aos condutores de veículos. O projeto aprovado pela comissão é de autoria do senador Gilvan Borges (PMDB-AP), que não conseguiu se reeleger.A proposta está em tramitação no Senado desde março do ano passado. O relator do projeto, senador Jefferson Péres (PDT-AM), ressaltou em seu parecer que o hábito de fumar ao volante é prejudicial à segurança de motoristas, passageiros e pedestres. ?O cigarro tende, naturalmente, a distrair o fumante, levando-o a um distanciamento da realidade?, disse o relator.?O fato de acender, levar à boca, descartar as cinzas repetidas vezes e, finalmente, apagar o cigarro são atitudes que roubam momentaneamente a atenção do motorista, inclusive o olhar, em detrimento da percepção plena e imediata das circunstâncias do tráfego à sua volta?, acrescentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.