Locação reduz despesas da corte em R$ 41 mil

- O juiz José Maria Câmara Júnior, assessor da presidência do Tribunal de Justiça de São Paulo, informou que uma boa economia de recursos está assegurada com a locação do antigo Hilton Hotel. Os desembargadores da Seção de Direito Público vão desocupar o Paulistão, como é conhecido o prédio da Avenida Paulista onde estão instalados e pelo qual o desembolso é de R$ 710 mil/mês.O negócio não faz parte da lista negra do Conselho Nacional de Justiça porque não pesam suspeitas sobre os termos e condições da locação. Além de sair bem mais em conta, a nova sede é mais ampla, funcional e adequada. O imóvel da Paulista oferece área de 28.558 metros quadrados e custa R$ 710. 884,23 mensais aos cofres da corte. O endereço da Ipiranga tem 34.772 metros quadrados e sairá por R$ 670 mil - quase R$ 41 mil a menos. "O objetivo é centralizar os serviços e transferir todos os julgamentos para o novo prédio", explica Câmara. "O TJ alugou o antigo Hilton, mas ainda não mudou porque as obras de adaptação não foram concluídas."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.