Lobão tenta convencer PFL a apressar votação da CPMF

O vice-presidente do Senado, Edison Lobão (PFL-MA), conversará amanhã com os principais líderes do partido para convencer a executiva do PFL a aceitar a redução dos prazos de tramitação da emenda constitucional que prorroga a vigência da CPMF. "Eu sou contrário à CPMF, mas se o meu partido tem o compromisso de aprová-la e nós já a aprovamos na Câmara, por que fazer essa confusão aqui?", argumentou Lobão. Ele disse que o fato de a executiva já ter se pronunciado contra o encurtamento dos prazos regimentais no Senado não é empecilho, pois "a executiva se reúne em um minuto". Ele lembrou que a executiva é formada pelo presidente do partido, pelos dois líderes no Congresso e por mais um grupo de parlamentares.Lobão defendeu a mudança de posição para que o partido não continue sendo acusado pelo governo de ser o responsável por uma eventual crise econômica gerada pela falta de arrecadação do tributo. Caso a executiva concorde em votar rapidamente a emenda da CPMF, Lobão disse que conversará com o relator da matéria, na Comissão de constituição e Justiça, senador Bernardo Cabral (PFL-AM). "Vamos argumentar com ele", comentou Lobão. "Caso haja concordância também de Cabral, poderia ser convocada uma sessão extraordinária do CCJ até terça-feira da próxima semana?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.