Lobão insiste em marcar sessão do Congresso

Apesar do impasse jurídico em torno de quem deve, final, presidir as sessões do Congresso Nacional durante o afastamento de Jader Barbalho (PMDB-PA), o presidente interino do Senado, Edison Lobão (PFL-MA), vai marcar para o dia 28 deste mês sessão para votação de cinco projetos que tratam de liberação de créditos suplementares em favor do Executivo. Até lá, o senador espera que seja resolvida a polêmica.Os deputados entendem que, com a licença do senador Jader Barbalho, as sessões conjuntas deveriam ser presididas pelo deputado Efraim Morais (PFL-PB), que é vice-presidente da Mesa do Congresso. Já os senadores entendem que caberia ao senador Edison Lobão presidir também o Congresso. Como dificilmente se conseguirá um acordo entre as duas Casas, a situação deverá ser resolvida pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Na quarta-feira, a sessão do Congresso foi obstruída pelos deputados, inviabilizando as votações. Com esse gesto político, os deputados, sobretudo do PT e do PFL, tentam pressionar para que a situação de Jader Barbalho seja definida o mais rapidamente possível pelos senadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.