Lobão assume Minas e Energia para 'administrar'

O presidente Luiz Inácio Lula da Silvaconfirmou na quarta-feira que o senador Edison Lobão (PMDB-MA)é o novo ministro das Minas e Energia. Lobão, que anunciou sua própria nomeação aos jornalistas aolado do ministro das Relações Institucionais, José MucioMonteiro, foi indicado pelo partido e toma posse nasegunda-feira. O PMDB desejava reaver a pasta desde que Silas Rondeaudeixou o ministério em maio de 2007, acusado de ter recebidopropina da construtora Gautama, envolvida na Operação Navalhacomandada pela Polícia Federal. Nesse período, a pasta foi ocupada interinamente por NelsonHubner, um técnico do ministério que trabalhara na gestão deDilma Rousseff, atual ministra-chefe da Casa Civil, e na deRondeau. Sem conhecimento do setor, Lobão terá o desafio deadministrar uma possível crise de abastecimento de energiadevido à falta de chuvas, que compromete o nível dosreservatórios. O novo ministro reagiu às críticas à falta de experiênciano setor e de ter sido nomeado apenas por critérios políticos. "Ministro é para cuidar da administração", afirmou Lobão. Ele também afirmou que o ministro interino Hubner devedeixar o ministério, pois teria dito que tem novos projetos. No Senado, a vaga de Lobão será preenchida pelo seu filho esuplente, Edison Lobão Filho (DEM-MA), sobre o qual surgiramdenúncias nos últimos dias. Ele teria usado laranjas para ocultar sua participação emuma distribuidora de bebidas no Maranhão que sonegariaimpostos. Ele nega. O Democratas quer explicações de LobãoFilho e insinuou que ele deveria mudar para o PMDB, como fez opai no final do ano passado.(Texto de Mair Pena Neto)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.