Livro lembra que FHC negava disputar presidência

Um ministro da Fazenda que, suspeita-se, prepara a candidatura à presidência da República, mas nega enfaticamente a possibilidade, não é uma cena exclusiva de hoje. A segunda edição do Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro, da Fundação Getúlio Vargas, lembra que, em maio de 1993, o ministro da Fazenda Fernando Henrique Cardoso, então no governo do presidente Itamar Franco, negava disputar a presidência. Exatamente como faz, hoje, o ministro da Fazenda Pedro Malan.O presidente Fernando Henrique Cardoso, ausente da primeira versão da obra, de 1984, é agora um dos 6.626 verbetes, sendo 5.696 biografias e 930 temáticos. Está no primeiro dos cinco volumes, ampliados e atualizados, que trazem também a vida do ex-aliado e principal adversário, o presidente de honra do PT Luiz Inácio Lula da Silva, contando desde chegada do petista a São Paulo até as caravanas em campanha para presidente. O livro da FGV, organizado pelos pesquisadores Israel Beloch, Fernando Lattman-Weltman e Sérgio Lamarão, com coordenação geral da socióloga Alzira Abreu, abrange o período de 1930 a 1995. Trata-se da mais completa enciclopédia sobre a histórica política contemporânea brasileira.Embora cite personalidades que se destacaram até 1995, as informações foram atualizadas até 2000. Houve tempo de citar, por exemplo, a eleição para a Prefeitura de São Paulo, no verbete Marta Suplicy (PT). Não foi possível, porém, alcançar a renúncia dos ex-senadores Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) e José Roberto Arruda nem a série de denúncias contra o presidente licenciado do Congresso, senador Jader Barbalho (PMDB-PA).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.