Lindbergh Farias rebate Aécio sobre tarifas de energia

O líder em exercício do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ), afirmou que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) "não tem condições políticas de falar em estelionato eleitoral" por parte para presidente Dilma Rousseff, por causa da renovação dos contratos do setor elétrico. As declarações de Lindbergh foram feitas logo depois de uma audiência com a presidente, no final da tarde desta quarta-feira (5).

JOÃO DOMINGOS, Agência Estado

05 de dezembro de 2012 | 20h56

"Foram eles, do PSDB, que tentaram sabotar a redução no valor da energia elétrica", disse Lindbergh. "Entre os acionistas e a população, eles resolveram ficar com os acionistas". O governo e o PT acusaram o PSDB de ter liderado um movimento contra o acordo para a redução nas tarifas de energia elétrica.

O PSDB respondeu que a presidente Dilma Rousseff corre o risco de cometer estelionato eleitoral, por ter anunciado que haveria a redução nas tarifas poucos dias antes das eleições municipais e por não ter comunicado às elétricas o conteúdo da medida provisória que regulamentou a renovação dos contratos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.