Lindberg vê reflexos para 2010

O prefeito de Nova Iguaçu, Lindberg Farias, fala com suavidade sobre o que é tido como uma guerra para o PT do Rio: sua reeleição. O ex-líder estudantil está sob fogo cerrado da candidatura de Nelson Bornier (PMDB), prefeito de 1997 a 2002. O petista acredita que tem nas mãos a sobrevivência do PT no Rio e não esconde que vê na eleição a chance de se projetar para o governo. "Se não ganhar, o PT fica sem nome (em 2010)", diz. "Tem muita gente grande do PMDB no Rio que quer tentar me derrotar agora. Evitar um problema. Aqui a disputa não é só local."Ancorado no presidente Lula, Lindberg diz que é esse futuro que impede aliados como o governador Sérgio Cabral Filho (PMDB) de facilitar o caminho do PT na única cidade de peso em que o partido tem chances reais no Rio. Ele sabe, porém, que Bornier contará com a presença do governador. "Não quero menosprezar Cabral, mas quem é forte mesmo aqui é o Lula."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.