Liminar proíbe romaria de motoqueiros

A Concessionária NovaDutra, que administra a rodovia Presidente Dutra, conseguiu liminar impedindo a realização da 19ª MotoRomaria, marcada para o próximo domingo, 1º de julho. A decisão partiu da 19ª Vara Cível de São paulo. A empresa e a Polícia Rodoviária Federal haviam pedido a liminar para evitar que novos acidentes ocorressem, por causa do evento. Na MotoRomaria do ano passado, 59 acidentes foram registrados, uma pessoa morreu e outras 77 ficaram feridas. No último evento de motoqueiros, em maio deste ano, houve uma norte e 66 acidentes. Segundo os assessores da empresa, a intenção é dar segurança ao usuário da Dutra e permitir a fluidez do tráfego.A previsão da Basílica Nacional de Apareceida e dos organizadores do evento era de que 200 mil motoqueiros participassem neste ano. segundo o organizador, Nélio Amador Bueno, que iniciou a MotoRomaria em 1993, as ordens da Justiça serão acatadas. "Não podemos desobedecer, mas estou muito triste de ter de encerrar a romaria deste jeito. Se eu soubesse que era assim, tinha acabado com isso há muito tempo". O organizador afirmou que vai "dar um jeito" de avisar o Brasil todo do fim da MotoRomaria.Segundo a superintendeencia regional da Polícia Rodoviária Federal do Vale do Paraíba, nenhum grupo de motos poderá seguir em direção a Aparecida. Policiais estarão de plantão, impedindo a passagem. O descumprimento da ordem acarretará multa de R$ 574,61, suspensão do direito de dirigir por 12 meses e responsabilização em processo-crime. No domingo, um procurador da República vai estar de plantão na Via Dutra para apoiar as autoridades policiais na aplicação da liminar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.