Liminar mantém ocupação de becos por bombeiros no DF

O juiz Esdras Neves Almeida, da 6ª Vara de Fazenda Pública, concedeu uma liminar autorizando quatro bombeiros a permanecer em lotes localizados dentro de becos, entre quadras da cidade-satélite de Taguatinga, no Distrito Federal. O juiz determinou aos órgãos públicos que se abstenham de derrubar edificações existentes nos locais ocupados.Desde a semana passada, o Serviço de Vigilância de Solo (Siv-Solo) do governo do Distrito Federal estava retirando PMs e bombeiros de mais de 110 becos, onde os militares construíram casas irregularmente. A desocupação causou um grande tumulto entre os policiais em serviço, funcionários do Siv-Solo - que também são militares - e os moradores.Almeida acrescentou que a posse discutida na Justiça, à primeira vista, não é clandestina, já que uma lei de 1997 teria autorizado o Distrito Federal a destinar áreas entre os lotes residenciais para habitação de bombeiros e policiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.